google-site-verification: google5518efc0d93fea89.html
https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=193955005097401183#pageelements

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Maravilhosíssimo Natal e Melhor 2012 ainda :-)



Desejo a todos um maravilhoso Natal. Que ele sirva para celebrarmos a vida de um grande mestre e para relembrar e curtir a união com nossas famílias.

Que já comecemos, neste momento importante de Natal, a pensar no que queremos para 2012. E para os outros anos também.

Pensar primeiramente. Com muito carinho, com muita verdade interna e sem medo algum de ser feliz ou considerar um grande desafio pela frente.

Pensar no que se quer, na minha opinião, é o mais importante. Para quem leu "Comer, Rezar e Amar" deve se lembrar (não apareceu este caso no filme) de um amigo da protagonista que precisou fazer uma cirurgia de coração. Ele disse que pedia a Deus todos os dias um coração beeeeeeem grande. E Deus concedeu pra ele um coração tão grande, que foi preciso operá-lo rs.

Cuidar do que se pede. Não ser vago, ser objetivo e focado. Pensar com o coração e com a mente: juntos e integrados. Este é o desafio.

E é exatamente isto que desejo a todos. Que consigam pensar no que querem e que possam querer tão focada e intensamente, que consigam 100% de tudo, absolutamente tudo.

Como todos os anos, aí vai minha dica de final de ano para conquistar suas "conquistas" rs. Pegue esta receita e todos os seus ingredientes, acredite e faça virar algo sensacional na sua vida !

Planeje sim. Mas viva o "agora".

E se tiver dúvidas, vá assistir minha palestra dia 21/jan em SP. Será exatamente sobre isto.
Detalhes através do e-mail: equipe@lifelearning.com.br

LISTA DE DESEJOS
----------------------
A lista de desejos é um exercício mental super importante. Normalmente, para quem não tem este hábito, causa alguns sustos, pois é nela onde você vai escrever o que quer para o próximo ano. E é exatamente aí que pode provocar temores :-)

Este exercício de escrever o que se quer no papel é de reflexão, certamente. E muitas pessoas, com a correria do dia-a-dia, não param para escrever o que querem. Aliás, muitas delas não sabem exatamente o que querem para hoje, quem dirá para um próximo ano inteirinho.

Bem... aí vão algumas dicas minhas, que sempre funcionam pra mim. Faço minha lista há mais de dez anos e acho que ela está cada vez mais focada e especial. Espero que funcione pra você:

1. Compre um caderno (mais abaixo explicarei como ele será útil durante o ano). Pode ser um caderno simples, mas lindo - que tenha a ver com você (afinal - irá conviver com ele por 365 dias).
Eu normalmente vou pela capa. Gosto da capa, compro o caderno.
Ele será algo que irá usar muito (espero) durante o próximo ano. Melhor que se afeiçoe com ele :-)

2. Separe um momento que esteja só. Sem interrupções. Isto é importante para sua concentração. Programe aproximadamente duas horas sozinho. Pode ser suficiente. Pode ser que precise de mais tempo depois. Não importa. Mas faça sem pressa.

3. Escreva na primeira página quem você é. Pode usar meia página, uma página ou mais. Não importa. Escreva seu nome, sua data de nascimento, o que gosta, como aparenta ser, como se sente no momento. Não importa. Escreva sobre você. Não se assuste se esta fase o perturbar um pouco: muitas pessoas não falam muito de si para si mesmas. Mas lembre que este espaço é seu. É pra ser confidencial. Escreva o que quiser. Encante-se com você próprio neste momento.

4. Escreva no topo da próxima página um título, como por exemplo: Saúde.

5. Pule umas duas páginas e escreva o próximo título, como por exemplo: Família.

6. E daí por diante: nesta fase, apenas os títulos: Amor, Trabalho, Prosperidade, Moradia, Família, Saúde, Lazer etc. O que você quiser.

7. Agora, comece a escrever nestas páginas que colocou apenas os títulos. Não importa a ordem. Mas vá até os títulos e deseje. Deseje tudo mesmo. Escreva o que quer em relação a cada assunto.

8. Desejar significa querer de verdade. Nada de escrever suposições hipoteticamente pouco prováveis, como por exemplo, andar de foguete para a Lua :-) Reserve um tempo para realmente colocar num papel o que deseja de verdade que aconteça. E lembre-se: cuidado, pois "pode" realmente acontecer.  Releia o exemplo acima de querer um "coração grande" :-)

9. Releia tudo. Se estiver cansado, separe mais um momento único seu para isto. Pode ser um outro dia, mas importante que seja antes do dia 31 de dezembro. Ou pelo menos, antes da meia noite :-)

10. Na virada do ano, lembre do seu caderno. Mentalize o tanto de coisas que desejou por escrito e "deseje". Importante mentalizar.

11. Se você já leu estas minhas dicas de 2010 para 2011 e já teve seu caderno este ano, releia todas suas metas e observe atentamente o que conseguiu. Analise os motivos de não ter conseguido alguns (ou nenhum deles) - Será que mudou de ideia no meio do percurso? Será que não deu foco ao seu desejo? Ou a vários deles? Será que não escreveu direito? Será que não o acompanhou durante o ano? Não deu foco? Será o que será? Importante analisar para focar 2012 agora.

12. Sempre, durante o ano, que se desviar do foco, pensando em desânimos, dissabores ou tristezas, releia sua lista de desejos.

13. E sempre, pelo menos uma vez por semana (eu sugiro uma vez por semana - há que ache bom mensalmente ou mais - você decide), releia seus objetivos, independente de seu estado de espírito. É importante você estar definitivamente familiarizado com seus desejos e ir percebendo se está se desviando deles ou se aproximando. Importante reler para voltar ao foco, no caso de ter saído um pouquinho. E se você lê sua lista uma vez por semana, ainda há tempo suficiente para corrigir as rotas.

14. Perceba o quanto eles estão acontecendo. Como estão. E isto é necessário. Assim como é necessário cada desejo que está lá naquele caderno.

15. Torça sempre e foque seus desejos. Queira de coração e mente. Emocional e Racional. Use ambos: lados direito e esquerdo do seu cérebro.

16. Se quiser alterar a rota durante o ano? Você pode tudo. Mas concentre-se em querer atingir seus objetivos sempre. Durante cada segundo, minuto, dia do ano. Não altere a rota somente porque "ai ai ai - oh Céus - está difícil rs". Altere, se precisar, conscientemente.

17. Você certamente vai gostar de ver como os seus desejos vão se realizando. E vão.

18. No final do ano, antes de comprar o próximo caderno e escrever a lista do próximo ano, releia todos os desejos do ano que está acabando e dê uma nota de 0 a 5 para cada um deles: sobre como cada desejo foi atingido ou não. Reflita um pouco, tanto para os que aconteceram e ganharam nota "5", como para os que receberam nota menor. Isto irá ajudá-lo a escrever os próximos e refletir também sobre os pequenos desvios e os porquês de não ter atingido alguns integralmente.

19. Normalmente, os que levam nota menor do que 5 são aqueles que, por um motivo ou por outro, tiveram seu foco desviado. Aí... só você mesmo pra saber e entender os porquês. Talvez seja uma pequena sabotagem inconsciente sua, talvez tenha tido a ver com algum fator externo: não sei.

20. O importante é continuar com foco. Hoje e sempre !

Feliz 2012, 2013, 2014 e todos os demais. E que seus desejos se realizem ! Todos eles !

Abraços e beijos
Dora Machado

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Nova Palestra da Life Learning: "Como planejar seu ano novo: só você pode!"

Aguarde nosso novo vídeo desta palestra que vai acontecer em SP, 21/jan/2012.
Cuidado com o que você pede: pode "sim" se tornar realidade :-)
Abraços
Dora Machado

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sempre buscamos culpados

Hoje ouvi uma frase de um de meus mestres, Manoel, que achei no mínimo interessante e prática usual das empresas atualmente:

"Já que a culpa é minha, ponho a culpa em quem eu quiser."


Abraços com o desejo de que não busque culpados por aí, ok?

Dora Machado

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Problemas e soluções

"E os problemas puxaram soluções, que trouxeram mais problemas e mais soluções. Acho que a vida é assim mesmo, problemas puxando soluções" - Sergio Valente, Presidente da DM9DDB.

Amei. Concordo plenamente. Bom dia e ótimos problemas e soluções pra nós todos :-)

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Fico assim sem você

Pessoal
Adoro a Calcanhoto e recebi hoje o link para este video, que resolvi compartilhar com vocês.
Beijos, sorrisos e ótimo final de semana a todos.
Dora Machado

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

13 qualidades de uma Bruxa Anciã






Desenvolvam seus grandes potenciais...




As bruxas anciãs não se queixam

As bruxas anciãs são atrevidas

As bruxas anciãs tem mãos boas com as plantas

As bruxas anciãs confiam em seus pressentimentos

As bruxas anciãs meditam à sua maneira

As bruxas anciãs defendem com frieza o que mais lhe importa

As bruxas anciãs decidem seu caminho com coração

As bruxas anciãs dizem a verdade com compaixão

As bruxas anciãs escutam seu corpo

As bruxas anciãs improvisam

As bruxas anciãs não imploram

As bruxas anciãs riem juntas

As bruxas anciãs saboreiam o positivo da vida.

domingo, 26 de junho de 2011

Link com video de 2 minutos para Palestra de 16/07 com Dora Machado. Não perca. Assista abaixo e faça sua inscrição

Esta palestra aborda dois temas interessantes: equilibrar nossos cérebros (hemisférios direito e esquerdo) e saber como tirar vantagens da depressão.

Quer saber quais os exercîcios que você pode fazer pra isto?

Horários do dia 16/07/2011: 13h, 15h ou 17h. Na Av Paulista, SP.

Inscreva-se para a palestra através do email: lifelearningconsulting@gmail.com ou pelo telefone 11-9878-8818.

domingo, 22 de maio de 2011

Detalhes da Palestra "Equilibrando nossos Cérebros e as vantagens da Depressão"







Irei abordar temas interessantes para você usufruir dos resultados em sua vida.
Além da teoria, exercícios práticos para o seu dia-a-dia que tratarão o equilíbrio de seu cérebro, que o ajudarão nos processos mentais.

Não irei dizer que você deve conviver com a depressão, mas sim como aproveitar dos benefícios que ela pode te trazer, quando você se encontra neste estado (ou conhece alguém que está).

Você pode escolher um destes horários:
13h00
15h00
17h00

Instituto Do More - Av Paulista, 807, 18o andar
Metrô Brigadeiro / ao lado da Fnac
ou estacionamento conveniado na Alemada Campinas, 403

Inscrições pelo telefone: 11-9878-8818 - falar com Tânia das 9h00 às 18h00
ou 
através do email: lifelearningconsulting@gmail.com, aos cuidados de Verônica.



Investimento: R$ 30,00 + um quilo de alimento não perecível para doação à Assistência Fraterna São Francisco de Assis.

Participe !

Vai ser muito bom ter você por lá.

Abraços

Dora Machado

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe (texto de Oprah Winfrey)

Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe.
Este texto é da Oprah Winfrey, apresentadora conceituadíssima dos Estados Unidos. 
Não preciso fazer considerações a respeito do texto, porque eu assino embaixo.
Leiam, e arrepiem-se também.


Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe;
Se ele não te quer, nada pode fazê-lo ficar.
Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
Pare de tentar se modificar para uma relação que não tem que acontecer.
Mais de vagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você encontre um que realmente te faz feliz.
Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia, “foda-se, mande ele pro inferno, esquece!”, vocês não podem “serem amigos”. 
Um amigo não destrataria o outro amigo. Não tente consertar o que não tem conserto.
Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que “ele vai melhorar”.
Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.

A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.

Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
Sempre tenha seu próprio círculo de amizades, separadamente do dele.
Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar, faça um escândalo.
Nunca deixe um homem saber de tudo. Mais tarde ele usará isso contra você.
Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você... Mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
Não o torne um semi-deus. Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
Nunca deixe um homem definir quem você é.
Nunca pegue o homem de alguém emprestado. Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate. Todos os homens NÃO são cachorros.
Você não deve ser a única a fazer tudo… compromisso é uma via de mão dupla.
Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. Não há nada precioso quanto viajar. Veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te complementar.
Uma relação consiste de dois indivíduos completos, procure alguém que irá te completar com experiências... não suplementar.
Namorar é bacana. Mesmo se ele não for o esperado Sr. Correto. Faça-o sentir falta de você algumas vezes... Um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele, ele se acha…
Nunca se mude para a casa da mãe dele.
Nunca seja cúmplice (ou co-assine qualquer documento) de um homem. (cama e escovas de dentes juntas, Conta Correntes separadas)
Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar, mas conheça outros…

Compartilhe isso com outras mulheres e homens. Você fará alguém sorrir, outros repensarem sobre as escolhas, e outras mulheres se prepararem.

O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas: (Dr. Phill)

Você deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer para alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa.
Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções.

Faça a escolha certa.
Eles são como vestidos na vitrine podem ser lindos, mas, você é que dá a palavra final. Se leva ou não... 
O vestido tem que ter várias qualidades do contrário, só ocupa espaço no armário... Impedindo outros melhores de chegarem até você.
Não guarde entulhos, só para dizer que tem...

O inesperado

Esta historia foi comigo mesmo (alias, incrivel como ainda nao aprendi a colocar acentos no Mac - ja deveria saber :-))

Normalmente o caro leitor sabe que escrevo historias. Historias (acho que sao estorias, nao historias, que se aplicariam 'a materia Historia) que encontro por ai. Que ouco por ai ou roubo mesmo.

Mas esta foi comigo.

Dia lindo. Ceu azul. 15 graus. Do jeito que eu gosto. Sentindo-se mais viva do que nunca, depois de atravessar uns 120 quilometros para chegar no local da reuniao com meu cliente. Interior de Sao Paulo.

Nossa previa estava agendada. Um falaria sobre uma coisa. O outro sobre outra coisa. E assim por diante, divindo-nos entre quatro pessoas.

Na vez da primeira pessoa, eu estava por perto do notebook e alguem me falou: vai Dora. E' com voce agora.

Tudo bem. Falar sobre o institucional da empresa nem e' novidade. Falar em ingles tambem nao e'.

Mas havia um significante probleminha: eu tinha acabado de colocar uma daquelas balas tipo "toffee"  na boca. Sabe aquelas bem gordinhas? Pois e... e totalmente sem tempo e sem condicoes de esconde-la em algum lugar.

A apresentacao foi boa? Acho que todos ja conheciam aquele contexto.

O meu contexto? Sou pro-ativa mesmo. Nao iria ficar longe do notebook naquele momento. Acho que da proxima vez e' so lembrar de nao colocar a bala na boca.

Beijos e Sorrisos


terça-feira, 17 de maio de 2011

Nossos Cérebros e as vantagens da depressao

Pessoas, nao percam.

Dia 16/jul tem palestra minha sobre este assunto que tem interessado a muitas pessoas.
Acompanhe.
Brevemente os detalhes para voce se inscrever.

Abracos

Dora Machado

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Cara de Paisagem - crônica de meu livro "Crônicas para Sorrir"

Hoje dei uma palestra na Unip em SP.
Aqui vai uma homenagem ao público lindo e extremamente acolhedor que me recebeu com tanto carinho.
Falei sobre uma de minhas técnicas muito usadas: A cara de paisagem. Segue abaixo o texto de meu livro Crônicas para Sorrir. Boa leitura :-)
Beijos e Sorrisos
Dora Machado

Cara de Paisagem
    Quem me conhece um pouco, só um pouquinho, assim bem pouquinho mesmo, já deve ter ouvido este termo que roubei de minha amiga Ely: "cara de paisagem".
    Na vida a gente aprende, às vezes nem tanto, mas percebe que há muitas coisas que precisam ser irrelevantes, pra que outras possam valer a pena. Fazer cara de paisagem é algo bem útil em situações do cotidiano. Quem pratica yoga ou meditação, como eu, pode usar outras técnicas melhores, inclusive, mas que iria requerer aqui algumas mais do que dezenas de páginas pra exemplificar e exemplificar.
    Mas não! Cara de paisagem não requer meditações ou estados em alfa, requer apenas um certo sentido irônico e agradável pra poder sorrir das diversidades.
    Exemplo: se alguém te insulta verbalmente, ao invés de retrucar, ficar estressado revidando ou fazer cara feia (que aliás, só "envelhece"), faça cara de paisagem. Leve em consideração que o fato em questão é totalmente pequeno em relação aos momentos de prazer que você tem na vida, e faça cara de paisagem.
    Se ainda não entendeu, caro leitor (e aqui, que fique bem claro, o caro leitor refere-se a qualquer sexo, qualquer sexo mesmo de qualquer leitor), cara de paisagem não é um ato em si, mas sim um estado de espírito.
    A primeira vez que ouvi este termo de minha amiga e astróloga Ely, que alíás, tem seu blog publicado no meu, morri de rir. Mas não ria, caro leitor.
    A cara de paisagem não envelhece, muito pelo contrário: ela rejuvenesce.
    Já reparou quantas pessoas à sua volta prestam atenção em detalhes fúteis ou inúteis que não servem pra absolutamente nada, a não ser, criar encrenca com outras pessoas? Pois é... este estado de espírito que é fazer "cara de paisagem" pode ser intrínseco a qualquer ser humano. Basta você pensar que aquela pessoa a quem você não é tão bem quisto, pode "sim" tomar atitudes que propositalmente ou não possam te afetar. Neste caso, ao invés de perturbar-se com tão pequeno fato (às vezes nem tanto), faça cara de paisagem.
    Como? Respire fundo, conte até três (no mínimo), relaxe as mandíbulas, segure a respiração e solte. Depois disto, ao invés de responder ao provável insulto com outro insulto (de tamanho igual ou não), faça a tal cara de paisagem.
    Por isto, caro leitor, a cara de paisagem é um estado de espírito.
    Talvez se você tem atualmente entre 15 e 25 anos ainda não possa entender isto. Coisa de adulto (risos).
    Mas certamente entenderá um dia.
    A vida é bela, já diz o filme italiano vencedor de oscar. Mesmo durante a batalha, precisamos superar e perceber o quanto é bela. E se desfazer dos pequenos detalhes que poderiam (mas cabe a você que não possam) atrapalhar.
    Implicar com detalhes? Deixe que o outro implique.
    Façamos cada um a sua parte. Por um mundo melhor. Por um estado de espírito muito melhor.
    Experimente.
    Dúvidas, entre no meu blog e comente. Eu te explico os detalhes"



quinta-feira, 28 de abril de 2011

Quero um amor pra mim :-)

Acidente de Trabalho

Há pessoas que dizem que só acontecem coisas chatas nas vidas delas.
Comigo não. Só acontecem coisas diferentes.
E põe diferente nisto.
Hoje lembrei de uma história que aconteceu comigo e virou um acidente de trabalho numa empresa que trabalhei muitos anos.
As faxineiras haviam passado uma cera vencida no paviflex dos escritórios todos. E naquela semana, antes de mim, três pessoas levaram um tombo, simplesmente ao andar pelo chão durante o expediente.
Eu fui a quarta, mas a situação foi um pouquinho pior: eu fui buscar um copo d'água e, ao sentar na minha cadeira, escorreguei no chão liso.
Mas deve ter sido engraçado, se não fosse tão preocupante para todos no momento: eu quebrei o joelho, um osso do queixo e trinquei o externo na quina da mesa.
Como é possível? Foi possível.
A parte boa, mas não tão boa porque não me lembro, foi a que eu desmaiei ao bater o externo (fiquei sem ar) e buscaram uma maca. Além de uma pessoa que não me lembro o nome, foi o José Eduardo, lindo meu ex chefinho, me levou para a enfermaria.
Acordei na ambulância. Cheia de dores, ganhei o dia ao saber daquela parte da história.
Depois de meses ainda doía pra espirrar ou tossir.
A perna? Se recuperou melhor do que o externo, mas o gesso foi até a altura da coxa.
Por que me lembrei disto? Hoje passaram cera no piso do banheiro do escritório. Como é possível? Não sei.
Tem gente sem noção.
O que deve ser feito? Prestar atenção e caminhar devagar. Sem pressa e prestando atenção em tudo. Aí... acho que não se desequilibra :-)

Beijos e Sorrisos
Dora Machado

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Força




A força interior pode ser maior do que a força física (extraído do blog senhordavidatarot, que gosto muito).

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Modernidade


À espera do horário do rodízio. Agora são 19h15, quarta-feira. Tenho que esperar.
Há um barzinho alemão no Shopping Center Norte em São Paulo que gosto muito. Eles sempre tem Paulaner bem gelada, minha cerveja alemã preferida, que diga-se de passagem nunca é encontrada com tamanha baixa temperatura como aqui, o que aprecio enormemente.
Há um cara solitário em uma outra mesa (não como eu: embora sozinha em outra mesa, eu não estou solitária). Acabo de sair da livraria do shopping e estou degustando a Paulaner, ou seja, estou acompanhada dela, do carpacchio e de um pouco de cada um dos dois livros que eu acabo de comprar).
Só um parênteses: meu sutiã incomoda um pouco hoje: ele é lindo, mas sinto que sobe um pouco além da conta, ou um pouco além dos seios. Talvez, saindo daqui, tenha que ir ao banheiro regular as alças. Fecho os parênteses.
Voltando ao cara solitário duas mesas da minha: ele está, obviamente, aguardando alguém. Nem fico me perguntando se seria homem, mulher, amigo ou parceiro de negócios. Apenas observo. Afinal, quem escreve gosta de observar.
Aproximadamente dez minutos de espera e chega o amigo (acho que é um amigo).
E o sutiã continua subindo. Apertando e subindo. Incomoda. Mas até que eleva os seios, o que é excelente aos 40 e poucos anos, mesmo que seja ainda uma leve propaganda enganosa.
O amigo chegou, mas o outro que estava falando ao celular não parou nem para cumprimentá-lo.
- “O amigo está aqui, meu caro!” Tenho vontade de balbuciar pra ele. Mas ele está ao celular, continua falando com o interlocutor do outro lado e segue o diálogo, ou talvez, o “monólogo”.
Ele está ainda falando ao celular, mas agora, após uns dois minutos, ele abraça o amigo, que já estava impaciente à frente dele.
Abraça bem forte mesmo. Com uma parte do corpo. A outra continua segurando o celular e prestando atenção na conversa, interagindo.
Os dois se sentam.
Em outros tempos eu (ou talvez você hoje mesmo, ainda) julgaria. Eu talvez (ou você) diria que ele não está nem ligando pro amigo que acaba de chegar, já que abraça com um braço e parte do corpo, mas o outro braço está segurando o celular. O cérebro deve dividir-se, pois o cumprimento ao amigo é simultâneo à conversa ininterrupta com a outra pessoa do outro lado da linha.
Hoje não se julga isto: entendo a tecnologia e o que ela provoca nas pessoas. E há tantos prazeres (e são muitos realmente) que ela nos traz.
O celular faz o mesmo: você está em todos os lugares ao mesmo tempo e, inclusive aqui, abraçando seu amigo que, aparentemente, há muito não o via.
Passam-se alguns outros três minutos. O solitário amigo e o amigo cheio de compromissos ao celular.
Pensei que ia rolar outro abraço, agora que o telefonema terminou.
Estou exatamente ao lado deles, escrevendo tudo isto em meu caderninho.
Atrás de mim, noto que outro cara chega, abraçando o primeiro amigo, pois o que chegou depois (o segundo) agora é quem dedica uma outra parte do cérebro ao celular.
Coincidência da noite?
Modernidade.
E temos que nos adaptar. E você? Já fez a sua parte?
Vou indo agora, porque já deu o horário do rodízio. E preciso dar uma passadinha no banheiro para ajeitar o sutiã.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Poema da Aceitacao



Pessoal - assisti a esta postagem no youtube hoje. Achei que tem tudo a ver.

Beijos e sorrisos



Dora


http://www.youtube.com/watch?v=glSwt87PFMQ&feature=player_embedded

quarta-feira, 2 de março de 2011

Estou muuuuito feliz hoje :-)

Choquinho



Uma pessoa que conheco muitissimo bem tinha um choque na panturrilha ha dez anos. Como ele acontecia? Cada vez que ela entrava num local com ar condicionado, ou saia num lugar que tinha um pequeno ventinho, ou ia 'a praia, ou entrava no mar ou piscina. Ou seja, um pequeno e sutil choque termico fazia com que ela sentisse uma dor tao forte que a fazia parar de andar. Parar de respirar, inclusive, nos ultimos tempos.

A dor era tamanha que ela teve que, em alguns momentos de dor forte, usar uma bengala, pois era praticamente inviavel caminhar sem um apoio, pois parecia que "algo" estava puxando a panturrilha dela pra baixo, a ponto de nao conseguir caminhar.

As dores forem se intensificando. E, no verao, ela transpirava 'a noite. O suor esfriava e... causava o tal "choquinho", mesmo enquanto dormia. Obviamente, caro leitor, ela acordava com tamanha dor, que em muitas vezes perdurava por mais de uma hora e meia.

Mas o que seria isto?

Dez anos de tratamento. Ela ja ate havia vendido um apartamento pequeninho que tinha para investir em medicos e pesquisas. Os papas da neurologia e dos hospitais de dor em Sao Paulo, cidade que teoricamente tem os melhores e mais dedicados medicos, nao conseguiam diagnosticar.

Exames como ressonancia magnetica, eletroneuromiografia e tomografia computadorizada nao acusavam nada, mesmo que (devido ao frio da sala do exame) desse o tal choquinho na perna dela no momento do tal exame.

Enfim... dez anos se passaram e ela foi se acostumando. Mas a dor foi piorando.

Finalmente em 2010 ela decidiu focar isto em suas meditacoes diarias e em sua espiritualidade. Fez tratamento espiritual, meditacoes constantes para visualizacoes da cura etc.

No terceiro dia de 2011 ela, em uma de suas meditacoes, teve uma lembranca: uma lembranca de algo que havia acontecido dez anos atras.

O que seria isto tao importante e forte?

Ela havia se recordado que tinha um grande amor, um grande amor talvez platonico. E que ao sair da empresa onde aquela pessoa estava, nao estava sofrendo pela saudade da empresa e dos colegas, mas sim estava sofrendo ardentemente e inconscientemente pela falta dele.

Incrivelmente, dois dias apos esta descoberta, surgiu um "caroco" na panturrilha dela. Um caroco incrivel e visivelmente grande. Que, ao toca-lo, automatica e instantaneamente voltava a ter o tal choquinho.

Dois dias depois veio a cirurgia: a retirada do tumor.
Felizmente 15 dias depois a biopsia negativa e' claro :-)

Toda aquela magoa se solidificou num tal choquinho e ficou por tantos anos incomodando minha amiga, ate se cristalizar num tumorzinho de 2 cm.

A meditacao e' algo extraordinario mesmo.

Agora ela esta' tao feliz que fica duas horas na piscina por dia. Livre de dores e feliz de estar na agua gelada.

Aquele amor? Houve uma chance um dia. Muito platonico talvez. Niveis sociais muito diferentes.

Se ela ainda o ama? Sim. Muito provavelmente e' e foi o amor de sua vida.

Mas a vida e' assim. Tudo passa. E a gente evolui.

A piscina com agua gelada? Nao tem preco.

O casamento dele? Vai bem, obrigada :-)

O sabio homem




Eu gosto muito de quebrar paradigmas. Eu gosto mesmo.

Hoje vi um quebrar-se.

Quando voce conhece um homem sabio, o que imagina sobre ele? O que idealiza sobre ele?

Na verdade eu ou voce nao deveriamos idealizar ou imaginar nada, ja que a vida e' unica e exclusivamente dele, mas normalmente temos nossos pre-conceitos.

Um homem sabio normalmente nao erra. Ele ensina mais do que aprende. Ele monta estrategias que jamais voce poderia imaginar em conceber.

Mas um homem sabio, caro leitor, e' um homem.

Ele e' de carne e osso. Osso e vertebras e tudo mais.

Hoje vi um chorar. E como chorou. Ele chorou de tremer os labios. Ele chorou sentidamente sentido.

Mas um homem sabio chora? Sim, caro leitor. Ele chora. Ela ama, ele sofre, ele ri, ele evolui e e' justamente por isto que ele chora.

Chorar nao e' pra qualquer homem. Ele tem que ser sabio.
E de uma sabedoria gigante tal, que possa faze-lo suportar o dia seguinte.

Este homem, caro leitor, e' um homem comum. Um homem sabio, mas comum.

Os sabios aprendem? Sim. A cada dia que passa. A cada segundo.

E eu? Continuo aprendendo com o sabio. Eu ensino tambem. Mas estou certa de que o sabio tem esta sabedoria redundante que me contagia e que me faz querer aprender mais.

Beijos e Sorrisos
Dora Machado

Deixa a tristeza pra la


Pessoal, milhoes de desculpas (sem acentos - computador de casa e' um mac - e' muito complicado colocar os acentos hihihi)

Incrivel como as pessoas colocam desculpas nos outros ou nas outras coisas para os pessimos estares delas. Elas nao ficam felizes porque o outro olhou torto. Nao ficam felizes porque o outro nao olhou. Ou porque nem encontrou o outro.

Incrivelmente incrivel como as pessoas dao desculpas e justificativas o tempo todo (os tais "Veja bem!", plageando um grande homem que conheco). Justificativas totalmente sem fundamento so para representar o que elas gostariam de ter feito e nao fizeram.

Enfim... "cada um com o seu cada um", ja dizia um colega meu de trabalho.

Nao adianta reclamar, blasfemear, inventar, justificar. O fato e' que voce esta' aqui, agora, lendo um texto de uma maluca que provavelmente nem conhece, falando de que provavelmente voce faz algo que deixa a desejar na sua vida.

E quem e' esta mulher que tem este direito de te abordar desta maneira?

Ela e' uma mulher que esta' super mega hiper feliz com tudo o que tem e o que construiu. Independente de ser material ou sentimental ou amoroso ou ou ou. Ela so quer te dizer que o bom da vida e' viver momentos felizes o tempo todo.

Como?

Curtindo todos eles.

Mas o que fazer com os que nao sao tao felizes?

Ora... "faca do limao uma limonada", ja dizia Rene.

Ninguem e' perfeito. Mas ficar ai reclamando tambem nao da jeito :-)

Deixar a tristeza pra la significa exatamente isto: nunca dizer nunca. Nunca dizer jamais. Nunca dizer que nao pode. Nunca dizer que nao vai.

A tristeza existe. Temos sim que passar por ela. Passar nao significa "mergulhar".
Passar e' redundantemente uma "passagem".

Como dizem os budistas: "acolha".

Hoje estou feliz. Porque e' o ano de Mercurio que rege Gemeos, que e' meu Signo? Nao.
Estou feliz porque estou aqui. Estou aprendendo, estou ensinando, estou amadurecendo e porque nao dizer, errando.

Eu amo minha vida.

Ah... e os que acham que isto e' exagerado?
Nao me importo. Gosto dela mesmo assim :-)

Beijos e sorrisos
Dora Machado

Entrevista de Dora Machado na Automotive Business TV

Pessoas
Estou super feliz em poder compartilhar com voces:


http://www.automotivebusinesstv.com.br/videos.aspx?idcat=15&dscat=Incr%C3%ADveis+Mulheres+Automotivas&id=393&title=Incr%C3%ADveis+Mulheres+Automotivas+-+Dora+Machado%2C+da+Ceva

Bjus e sorrisos
Dora

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Livro novo

Queridos leitores

Meu livro novo ja tem 150 paginas e vai ter o mesmo estilo, ou seja, cronicas.

Como so vou lanca-lo em novembro, me mandem dicas para cronicas, se quiserem ver a sua no livro.

Estou esperando.

Bjus e sorrisos

Dora