google-site-verification: google5518efc0d93fea89.html
https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=193955005097401183#pageelements

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Lista de Desejos - 2013



Abaixo segue o meu velho e conhecido desejo de todo ano: Espero que todos leiam até o final (apesar de ser extenso) e que façam este ritual simples e eficaz. Faço há anos e realizo a mega maioria da lista de meus desejos, anualmente.

Desejo a todos um maravilhoso Natal. Que ele sirva para celebrarmos a vida de um grande mestre e para relembrar e curtir a união com nossas famílias.

Que já comecemos, neste momento importante de Natal, a pensar no que queremos para 2013. E para os outros anos também.

Pensar primeiramente. Com muito carinho, com muita verdade interna e sem medo algum de ser feliz ou considerar um grande desafio pela frente.

Pensar no que se quer, na minha opinião, é o mais importante. Para quem leu "Comer, Rezar e Amar" deve se lembrar (não apareceu este caso no filme) de um amigo da protagonista que precisou fazer uma cirurgia de coração. Ele disse que pedia a Deus todos os dias um coração beeeeeeem grande. E Deus concedeu a ele um coração tão grande, que foi preciso operá-lo rs.

Cuidar do que se pede. Não ser vago, ser objetivo e focado. Pensar com o coração e com a mente: juntos e integrados. Este é o desafio.

E é exatamente isto que desejo a todos. Que consigam pensar no que querem e que possam querer tão focada e intensamente, que consigam 100% de tudo, absolutamente tudo. Não 80%, mas 100% de tudo !

Como todos os anos, aí vai minha dica de final de ciclo para conquistar suas "conquistas".
Pegue esta receita e todos os seus ingredientes, acredite e faça virar algo sensacional na sua vida !

Planeje sim. Mas viva o "agora".

E se tiver dúvidas, entre em contato comigo: será um prazer compartilhar: dora.machado@supplyempresarial.com.br.

LISTA DE DESEJOS
----------------------
A lista de desejos é um exercício mental super importante. Normalmente, para quem não tem este hábito, causa alguns sustos, pois é nela onde você vai escrever o que quer para o próximo ano. E é exatamente aí que pode provocar temores :-)

Este exercício de escrever o que se quer no papel é de reflexão, certamente. E muitas pessoas, com a correria do dia-a-dia, não param para escrever o que querem. Aliás, muitas delas não sabem exatamente o que querem para hoje, quem dirá para um próximo ano inteirinho.

Bem... aí vão algumas dicas minhas, que sempre funcionam pra mim. Faço minha lista há mais de dez anos e acho que ela está cada vez mais focada e especial. Espero que funcione pra você:

1. Compre um caderno (mais abaixo explicarei como ele será útil durante o ano). Pode ser um caderno simples, mas lindo - que tenha a ver com você (afinal - irá conviver com ele por 365 dias).
Eu normalmente vou pela capa. Gosto da capa, compro o caderno.
Ele será algo que você irá usar muito (espero) durante o próximo ano. Melhor que se afeiçoe com ele :-)

2. Separe um momento que esteja só. Sem interrupções. Isto é importante para sua concentração. Programe aproximadamente duas horas sozinho. Pode ser suficiente. Pode ser que precise de mais tempo depois. Não importa. Mas faça sem pressa.

3. Escreva na primeira página quem você é. Pode usar meia página, uma página ou mais. Não importa. Escreva seu nome, sua data de nascimento, o que gosta, como aparenta ser, como se sente no momento. Não importa. Escreva sobre você. Não se assuste se esta fase o perturbar um pouco: muitas pessoas não falam muito de si para si mesmas. Mas lembre que este espaço é seu. É pra ser confidencial. Escreva o que quiser. Encante-se com você próprio neste momento.

4. Escreva no topo da próxima página um título, como por exemplo: Saúde.

5. Pule umas duas páginas e escreva o próximo título, como por exemplo: Família.

6. E daí por diante: nesta fase, apenas os títulos: Amor, Trabalho, Prosperidade, Moradia, Família, Saúde, Lazer etc. O que você quiser.

7. Agora, comece a escrever conteúdos, desejos, suas mais puras vontades, nestas páginas que colocou anteriormente apenas os títulos. Não importa a ordem. Mas vá até os títulos e deseje. Deseje tudo mesmo. Escreva o que quer em relação a cada assunto.

8. Desejar significa querer de verdade. Nada de escrever suposições hipoteticamente pouco prováveis, como por exemplo, andar de foguete para a Lua :-) Reserve um tempo para realmente colocar num papel o que deseja de verdade que aconteça. E lembre-se: cuidado, pois "pode" realmente acontecer.  Releia o exemplo acima de querer um "coração grande" :-)


9. Importante: coloque datas. Uma meta só é uma meta, quando tem datas para serem atingidas. Faça em sua vida pessoal o que normalmente você automaticamente faz no trabalho: Planeje com prazos.

10. Releia tudo. Se estiver cansado, separe mais um momento único seu para isto. Pode ser um outro dia, mas importante que seja antes do dia 31 de dezembro. Ou pelo menos, antes da meia noite :-)

11. Na virada do ano, lembre do seu caderno. Mentalize o tanto de coisas que desejou por escrito e "deseje". Importante mentalizar.

12. Se você já leu estas minhas dicas anteriormente e já teve seu caderno, releia todas suas metas e observe atentamente o que conseguiu. Analise os motivos de não ter conseguido alguns (ou nenhum deles) - Será que mudou de ideia no meio do percurso? Será que não deu foco ao seu desejo? Ou a vários deles? Será que não escreveu direito? Será que não os acompanhou durante o ano? Não deu foco? Será o que será? Importante analisar para focar 2013 agora. E os outros anos que certamente virão.

13. Sempre, durante o ano, que se desviar do foco, pensando em desânimos, dissabores ou tristezas, releia sua lista de desejos.

14. E sempre, pelo menos uma vez por semana (eu sugiro uma vez por semana - há quem ache bom mensalmente ou mais - você decide), releia seus objetivos, independente de seu estado de espírito. É importante você estar definitivamente familiarizado com seus desejos e ir percebendo se está se desviando deles ou se aproximando. Importante reler para voltar ao foco, no caso de ter saído um pouquinho. E se você lê sua lista uma vez por semana, ainda há tempo suficiente para corrigir as rotas. E corrigir seus desejos também. Pode ocorrer de algo não ser mais importante para você durante o percurso.

15. Perceba o quanto eles estão acontecendo. Como estão. E isto é necessário. Assim como é necessário cada desejo que está lá naquele caderno.

16. Torça sempre e foque seus desejos. Queira de coração e mente. Emocional e racional. Use ambos: lados direito e esquerdo do seu cérebro.

17. Se quiser alterar a rota durante o ano? Você pode tudo. Mas concentre-se em querer atingir seus objetivos sempre. Durante cada segundo, minuto, dia do ano. Não altere a rota somente porque "ai ai ai - oh Céus - está difícil rs". Altere, se precisar, conscientemente.

18. Você certamente vai gostar de ver como os seus desejos vão se realizando. E vão.

19. No final do ano, antes de comprar o próximo caderno e escrever a lista do próximo ano, releia todos os desejos do ano que está acabando e dê uma nota de 0 a 5 para cada um deles: sobre como cada desejo foi atingido ou não. Reflita um pouco, tanto para os que aconteceram e ganharam nota "5", como para os que receberam nota menor. Isto irá ajudá-lo a escrever os próximos e refletir também sobre os pequenos desvios e os porquês de não ter atingido alguns integralmente.

20. Normalmente, os que levam nota menor do que 5 são aqueles que, por um motivo ou por outro, tiveram seu foco desviado. Aí... só você mesmo pra saber e entender os porquês. Talvez seja uma pequena sabotagem inconsciente sua, talvez tenha tido a ver com algum fator externo: não sei.

21. O importante é continuar com foco. Hoje e sempre !

Feliz 2013, 2014, 2015 e todos os demais. E que seus desejos se realizem ! Todos eles !

Abraços e beijos
Dora Machado

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Diversidade de Gênero



Artigo-Resumo de palestra sobre Diversidade ministrada por Dora Machado na Bosch, Campinas, em 03/12/2012:

     Eu sou uma mulher que tem como experiência em minha carreira, o mundo masculino.
     Sempre trabalhando em indústrias automotivas, fui desde o início, uma das poucas mulheres que apareciam na área de Supply Chain, outro fator também predominantemente masculino, principalmente há 25 anos, quando comecei a trabalhar nelas.
     Agora vemos que isto tem mudado, o que é bom para nós e bom para os homens também.
     Eu vejo, pela minha experiência não só em trabalhar em mercado predominantemente masculino, mas também por ter sido a líder de um Comitê de Diversidade em uma das empresas que trabalhei antes de montar minha Consultoria, que há ainda alguns fatores que impedem ou que adiam um pouco o crescimento das mulheres no mercado de trabalho:
  • a mulher ainda é tratada como uma minoria "delicada e frágil" (inclusive por ela própia, que se auto julga assim, em muitos dos casos)
  • infelizmente, em sua maioria, a classe feminina não acredita "poder" receber uma promoção, apesar de estudar (estatisticamente) mais do que os homens nos últimos 10 anos
  • algumas minorias de mulheres ainda acreditam que ter atitudes que "imitam"homens podem dar certo, mas não há necessidade certamente de ir por este lado (como por exemplo, ser "rude", ser "masculinizada", ser "fria" etc. - notem: não estou dizendo que os homens são assim, mas pode ser a imagem que muitas de nós achamos que pode funcionar para adquirir um certo falso "poder"e respeito)
  • a mulher ainda não acredita ser capaz, o que revela um problema alto de auto-estima baixa, em sua maioria dos casos onde ela acredita não o ser.
     Atualmente as empresas, multinacionais principalmente, tem trabalhado fortemente para que este cenário mude. Programas de Diversidade de Gênero começam a fazer parte das empresas, onde os executivos do Brasil podem aprovar ou não, mas eles realmente existem e estão aí para serem cumpridos.
    Por que esta mudança, já que a mulher do Século 21 está presente na maioria das empresas? Podem perguntar a maioria dos homens ou mulheres.
    A resposta é simples: nem homem, nem mulher: todos merecem e devem desfrutar das mesmas oportunidades. Simples assim.
     Ser diferente em termos físicos é óbvio que somos. Eu, por exemplo, não aguento a mesma carga na academia do que um homem com a mesma idade e condições físicas do que eu.
    Aqui não estou falando de diferenças físicas, mas sim, de diferenças no ambiente de trabalho.
    Para um país onde temos uma "presidenta", espera-se que este conceito mude. Mas para isto precisamos entender alguns fatores muito simples:
  • mulher não gosta de ser tratada como "a menininha do jogo"
  • mulher não gosta que falem da TPM dela
  • mulher gosta de ser respeitada
  • e gosta de estudar
    Mas se a mulher gosta de estudar, é comprometida e dedicada, por que ainda falamos em percentuais de 1 a 10% apenas de mulheres em posições de liderança nas empresas?
     É o cenário que precisamos trabalhar com paciência e profissionalismo para mudar.
     Para empresas, onde o cenário é extremamente masculino, por que então não contratar mais estagiárias engenheiras, por exemplo? Por que damos ainda formulários de contratação de funcionários para nossos gestores preencherem,  onde há um quadradinho pequeno que deve ser preenchido com F ou M, para identificar se você quer contratar uma mulher ou um homem? Na minha modesta opinião, devemos começar por aí. Tirar estes pequeninos quadrados com esta "sugestão" de contratação por sexo.
    Contratar mais mulheres para quê? Podem perguntar homens e mulheres e não chegar à conclusão alguma, a não ser que se deseja criar feudos separatistas feministas: errado. A mulher e o homem não precisam e não devem competir. Ambos tem suas características que são muito atraentes para todo e qualquer tipo de negócio no mercado de trabalho.
    Há quem não aprecie a objetividade masculina? Sim, todos e todas apreciamos. Há quem não aprecie a sensibilidade feminina? Sim, todos e todas podemos visualizar isto facilmente. Ou seja, a união destas duas e outras tantas qualidades de gêneros pode e deve ser muito eficaz para o crescimento de qualquer empresa, mostrando que estes dois times diferentes podem sim "fazer a diferença juntos".
    Não estou querendo dizer aqui que não há homens sensíveis e mulheres racionais. Vocês entenderam. Estou querendo dizer que somos diferentes sim. E ser diferente "faz, redundantemente,  sim a diferença".
    Eu gosto de trabalhar com homens. E gosto de trabalhar com mulheres. Acho uma pena que veja ainda poucas delas nas lideranças de muitas empresas.
    Que bom que isto está mudando.
    Obrigada à Bosch pela oportunidade de mostrar um pouco de minha experiência. Fico feliz com o crescimento de todos. Juntos.
    Os links da palestra e também dos videos estão em:

http://www.slideshare.net/doramachado/20121203-diversidade-bosch-15474824
http://www.slideshare.net/doramachado/funny-video-sperm-banned-commercial-centea
http://www.slideshare.net/doramachado/flash-mob-black-eyed-peas-i-gotta-feeling-chicago

Abs
Dora Machado